Reportagem: Laurence Campos

Educação liberta“: foi assim que Rosiane Jacinto, egressa do sistema prisional, definiu a importância dos estudos para a sua vida. Ela é uma das 20 alunas do Projeto Alvorada, desenvolvido pelo Campus Avançado Natal – Zona Leste do IFRN, voltado para a oferta de cursos de formação inicial e continuada para mulheres como Rosiane, que eram separadas das oportunidades da vida pelas grades da prisão.


“Depois que vi esta instituição federal de ensino abrindo as portas para a gente, me deparei com o poder que a educação tem de transformação das nossas vidas. A educação liberta” (Rosiane Jacinto, aluna do Projeto Alvorada)

Ao todo, o Projeto Alvorada oferecerá 03 formações para elas: Auxiliar em Administração, Informática Básica e Empreendedorismo e Inovação. Ao final dos cursos, em novembro deste ano, as 20 alunas – egressas do sistema prisional – terão conhecimento e oportunidades para entrar no mundo do trabalho, já que a busca por estágios para todas é uma das preocupações da equipe pedagógica.

INÍCIO DAS AULAS

A aula inaugural do Projeto Alvorada aconteceu no Museu de Minérios do Campus Natal – Central, com a presença, além de várias autoridades do IFRN, da juíza da Vara de Execução Penal da Comarca de Mossoró, Cíntia Cibele Diniz de Medeiros. “Só a educação dá a oportunidade de fazer a nossa própria leitura do mundo. Esse momento é de muita esperança“, declarou em seu pronunciamento.

Além de Cintia Cibele, participaram do evento, realizado em 10 de março deste ano, a coordenadora regional RN/PB do Programa Fazendo Justiça do Conselho Nacional de Justiça, Daniela Bezerra Rodrigues; e o diretor-geral da Secretaria de Administração Penitenciária do RN, o policial penal Zemilton Pinheiro da Silva. Após as falas de abertura, as 20 alunas visitaram o prédio do Campus Avançado Natal-Zona Leste, para ver de perto o local em que irão estudar presencialmente, além de receber as informações sobre cada curso, o material escolar e o fardamento. 

Depois de conhecer a estrutura do IFRN e de ser acolhida por professores e tutores, Rosiane Jacinto, a aluna mencionada no início desta reportagem, disse ter visto na prática o que ela já acreditava. Segundo ela, “depois que vi esta instituição federal de ensino abrindo as portas para a gente, me deparei com o poder que a educação tem de transformação das nossas vidas. A palavra para esta tarde é gratidão em acreditar que a gente vai fazer diferente“, refletiu.

SOBRE O PROJETO ALVORADA

O “Projeto Alvorada: inclusão social e produtiva de pessoas egressas do sistema prisional” é uma integração de esforços para promover oportunidades de inclusão social e inserção profissional de pessoas egressas do sistema prisional na região metropolitana de Natal. Para isso, conta com o apoio de uma rede de instituições nas áreas da educação, trabalho, justiça e políticas penais.

O Campus Avançado Natal – Zona Leste faz parte deste grupo e a sua participação está na oferta de cursos de Formação Inicial e Continuada para esse público-alvo. De acordo com a coordenadora da Universidade Aberta do Brasil no IFRN e coordenadora pedagógica do Projeto Alvorada, professora Edneide da Conceição Bezerra, “nosso principal objetivo é que essas mulheres tenham acesso à dignidade humana. A gente espera que elas sonhem alto e que tracem novos projetos de vida“, finaliza.