Acesso à informação
Busca

Sobre o Campus

 

O Campus de Educação a Distância do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) foi criado em janeiro de 2011, credenciado pela Portaria Nº 1.369 de 7 de dezembro de 2010 e tem o seu regimento e estrutura aprovados pela Resolução 15/2010 CONSUP/IFRN, 29/10/2010 e pela Resolução 16/2010 CONSUP/IFRN, 01/03/2012, respectivamente. Sua estrutura física está localizada no Campus Natal-Central, na Av. Senador Salgado Filho, 1559, no bairro de Tirol, em Natal. A oferta de cursos na modalidade a distância, no então Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio Grande do Norte (CEFET/RN), iniciou-se com os cursos superiores, autorizados pela Portaria nº 871/2006 MEC, publicada no D.O.U. de 11/04/2006.

Atualmente, o Campus EaD do IFRN oferece vários cursos de demanda institucional, bem como por meio da Rede Escola Técnica do Brasil (Rede e-tec Brasil) e do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB).  

São ofertados cinco cursos de especialização, dois de graduação, e sete técnicos de nível médio subsequente, todos na modalidade a distância, atendendo a cerca de 5.000 alunos nas salas de aula virtuais dos polos de apoio. Para que as aulas a distância sejam realizadas com o máximo de qualidade, está disponí­vel para os estudantes uma área virtual de aprendizagem, a chamada Plataforma Moodle. Por meio de login e senha individualizados, o aluno tem acesso a recursos de multimí­dia, ferramentas, dispositivos e atividades permanentes da disciplina, possibilitando o aprendizado em qualquer lugar do planeta.

Para a realização das atividades do Campus de Educação a Distância, o IFRN conta com uma equipe de 45 servidores efetivos, que exercem funções acadêmicas e/ou administrativas, além de estagiários, coordenadores, tutores e professores temporários mantidos pelos programas de fomento.

 

SOBRE O ENSINO A DISTÂNCIA

Um em cada sete universitários brasileiros é aluno da chamada Educação a Distância (EaD), formato de ensino que cresce a cada ano e é visto por especialistas em educação como uma das soluções para suprir a demanda de certos profissionais no mercado de trabalho.

Pelo computador, alunos, tutores e professores interagem em Ambientes Virtuais de Aprendizagem, que incluem chats e fóruns e permitem o bom andamento do curso. Os encontros presenciais são feitos nos polos de apoio, que podem ser escolas, a própria universidade ou instalações à parte. Esses locais são equipados com laboratórios didáticos e de informática, além de bibliotecas e todos os recursos necessários para o desenvolvimento do aluno.

Nessa modalidade de ensino, os professores têm a função de ministrar aulas – presenciais ou a distância – e, em muitos casos, conceber o projeto pedagógico e produzir ou supervisionar o material didático que será utilizado. Também é função desse profissional dar suporte pedagógico aos tutores e ajudá-los a orientar os alunos.

O tutor, por sua vez, é o elo entre os alunos e o professor. Suas funções são esclarecer o funcionamento do curso à turma tanto em âmbito presencial – durante as aulas e os plantões nos polos – como no espaço virtual, em que deve estimular trocas de ideias e experiências.