Busca

Plano de Desenvolvimento Institucional do IFRN é apresentado para professores, servidores e alunos

Na última segunda-feira (03), membros da Reitoria do IFRN apresentaram para servidores e professores do Campus Natal – Zona Leste o novo Plano de Desenvolvimento Institucional – PDI (2019 – 2026). O momento contou com a presença do Reitor do IFRN, Wyllys Farkatt Tabosa; do Pró-Reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, Marcos Antônio de Oliveira; e da componente da Comissão Central do PDI, Patrícia de Albuquerque Maia.

A reunião sobre a implantação do Plano de Desenvolvimento Institucional aconteceu no Auditório 1 do Campus Natal – Zona Leste

Na reunião, foram apresentadas as novas ferramentas do PDI. A mais importante é a Balanced Scorecard (BSC), uma metodologia de construção e acompanhamento do planejamento estratégico a partir de um mapa com o direcionamento do IFRN (nossos valores, nossa visão e nossa missão). Esse direcionamento terá 20 (vinte) objetivos distribuídos em quatro perspectivas: “Perspectiva Orçamentária”; “Perspectiva Gestão e Infraestrutura”; “Perspectiva Processos Acadêmicos”; e “Perspectiva Estudante e Sociedade”. Como exemplo, dentro da Perspectiva Orçamentária, foram incluídos os objetivos “eficiência do gasto público” e “captação de recursos extra orçamentários”, voltados para o bom uso da verba disponibilizada anualmente e para a validação de novos recursos originários de parcerias.

Outra ferramenta desenvolvida foi o Farol de Desempenho, que apresentará indicadores como o “nível de conclusão de alunos” e o “índice de evasão”. Os resultados estarão nas cores verde, amarelo e vermelho, indicando se estão acima da média, na média ou abaixo dela, respectivamente. Os dados apresentados serão atualizados a cada trimestre. A equipe organizadora prevê que o Farol esteja disponível no Sistema Unificado de Administração Pública (SUAP) a partir de 25 de setembro, onde a comunidade acadêmica e externa poderá visualizar os resultados de todos os Campi e do IFRN.

Como estratégia para fazer o PDI acontecer, foram criados dois comitês: o Comitê de Gerenciamento Econômico Central, coordenado pela Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, que vai avaliar os resultados do IFRN como um todo; e os Comitês de Gerenciamento Estratégico Local, que estarão presentes em cada um dos 21 (vinte e um) Campi, coordenados pelos seus respectivos Diretores-Gerais. “Esses comitês vão atuar no processo de implantação, de avaliação, de acompanhamento e de proposições que se façam necessárias para redimensionar esse plano, porque o PDI vai ter dois momentos de revisão: vamos ter o primeiro momento em 2021 e o segundo momento em 2023”, informou o Pró-Reitor, Marcos Oliveira.

O Reitor Wyllys Farkatt enfatizou as dificuldades já enfrentadas em consequência dos contingenciamentos orçamentários

O Reitor Wyllys Farkatt falou sobre a importância do Plano de Desenvolvimento Institucional para a continuidade do desenvolvimento do IFRN diante dos contingenciamentos orçamentários e do programa Future-se. Ele destacou a qualidade do trabalho realizado no Instituto, que recebeu o recredenciamento do MEC, permitindo o funcionamento por mais oito anos, tempo de vigência do PDI. “Isso demonstra o avanço que a instituição teve do ponto de vista do seu fazer em todas as dimensões que ela tem”, finalizou Wyllys Farkatt.

Sobre o PDI

O PDI é um instrumento estratégico do IFRN elaborado com a participação da instituição e da sociedade. Sua função vai além do planejamento: o objetivo é fornecer oportunidades para a concretização da missão institucional. Ele é utilizado como base para o desenvolvimento dos planos e estratégias anuais do Instituto a partir de novas ferramentas para administração e gestão.

Compartilhe esta notícia