Busca

POLOS DE APOIO: confira onde ficam os 30 polos presenciais espalhados pelo RN e PB

Quem vive longe dos grandes centros urbanos enfrentou, ao longo do tempo, uma grande barreira para a inserção no mundo do trabalho: as poucas oportunidades educacionais. Até alguns anos, as principais instituições de ensino ofereciam seus cursos apenas nas capitais dos estados e em algumas cidades do interior, dificultado o acesso popular ao conhecimento. Mas essa realidade ganhou novos contornos com o surgimento da tecnologia.

A Educação a Distância (EaD), modalidade de ensino onde o conteúdo é transmitido por meio da internet e de mídias educacionais, dá a milhares de brasileiros que vivem longe das capitais a oportunidade de ingressar no meio acadêmico. É claro que, nos cursos EaD, os estudos acontecem longe fisicamente dos professores, mas se engana quem pensa que os alunos não tem um próximo acompanhamento do seu rendimento: apesar de terem acesso a livros, apostilas e videoaulas por meio dos seus computadores, os alunos ainda contam com uma estrutura física completa que os possibilita terem acesso a computadores, biblioteca, auditório com equipamentos de videoconferência e tutores capacitados para tirar suas dúvidas. São os polos de apoio presenciais.

Polos de Apoio do Campus Natal – Zona Leste

No IFRN, os polos de apoio presenciais auxiliam os estudos dos alunos de 24 cursos EaD oferecidos pelo Campus Avançado Natal – Zona Leste. São cursos técnicos, de graduação, de pós-graduação e de formação inicial e continuada. Para acompanhar tantos alunos de perto, a instituição possui uma estrutura física pulverizada pelos quatro cantos do Rio Grande do Norte e Paraíba: são, ao todo, 30 polos de apoio distribuídos em 22 municípios. Eles estão alocados tanto em campi do IFRN como em prédios específicos, frutos de parcerias com prefeituras locais e com programas de fomento do Governo Federal, como a Universidade Aberta do Brasil (UAB) e Rede e-Tec Brasil.

Polo Cuité de Mamanguape

Um desses polos presenciais fica localizado no município de Cuité de Mamanguape, distante 70 km da capital paraibana. A sua estrutura conta com dois laboratórios de informática, biblioteca, sala de aula, laboratório de matemática e auditório, tudo isso para atender a alunos dos cursos de Tecnologia em Gestão Ambiental (graduação), Especialização em Literatura e Ensino (pós-graduação) e Especialização em Língua Portuguesa e Matemática em uma Perspectiva Transdisciplinar (especialização) do Campus Avançado Natal – Zona Leste.

Discente José Pereira Filho, Analista de Laboratório Industrial

Foi graças ao polo de Cuité de Mamanguape que o analista de laboratório José Pereira Filho (54), morador do município, está conseguindo se capacitar na sua profissão. Aluno do curso de Tecnologia em Gestão Ambiental, ele vê na segunda graduação uma forma de aprofundar os conhecimentos nas ciências agrárias e ambientais. Para ele, além de estudar sem precisar se deslocar para a capital, a oportunidade de ajustar os estudos ao seu horário é uma das principais vantagens da EaD: “o Campus Natal – Zona Leste é sinônimo de desenvolvimento na minha vida. Este curso me fez ver a natureza com um olhar diferente, me sentindo na responsabilidade de cuidar e defender o meio ambiente a fim de garantir seus recursos para as presentes e futuras gerações”, explica.

Maria Veralúcia é coordenadora do polo de Cuité de Mamanguape há 12 anos.

Implantado em parceria com a prefeitura da cidade em 2007, a unidade de apoio é coordenada desde então pela pedagoga e professora Maria Veralúcia da Silva Barbosa. “A parceria do polo Cuité de Mamanguape com o IFRN veio somar especialmente com as pós-graduações de Literatura e Ensino e Educação Ambiental e Geografia no Semiárido. É muito bom ver que podemos levar educação de qualidade a essa região, que fica tão distante da capital”, finaliza.

Reportagem: Laurence Campos
Nathália Souza

Compartilhe esta notícia